Domingo Flash Back
Domingo Flash Back
Com Ademar Nunes

Família Acolhedora abre inscrições a partir do dia 10 de julho


Fonte: Redação A Prefeitura Municipal de Dourados, por meio da Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social), a qual instituiu o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora através da Lei Municipal Nº 4.669/2021, torna público que a partir do dia 10 de julho estarão abertas as inscrições para as famílias interessadas em participar do serviço como Família Acolhedora.

As inscrições poderão ser realizadas até o dia 30 de setembro de 2022, das 7 horas às 13 horas, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, na sede do Serviço Família Acolhedora, na Rua Hiran Pereira de Matos, 1520, Vila Mary, ou pelo telefone 99600-8026 e e-mail: [email protected]

De acordo com o edital, o Serviço Família Acolhedora tem por finalidade o atendimento à criança e ao adolescente, na modalidade de acolhimento familiar, em forma de guarda subsidiada, na faixa etária de zero a 18 anos incompletos, que necessitem ser afastadas da família de origem devido à violação de direitos, por meio de medida de proteção, em caráter provisório e excepcional.

"As famílias cadastradas são selecionadas para acolher em sua residência a criança ou adolescente por um período definido pela Justiça. É importante ressaltar que a família interessada tem que ter disponibilidade de tempo, interesse em dedicar-se aos cuidados e proteção à criança ou adolescente acolhido. As famílias também terão que participar das capacitações e encontros propostos pela equipe técnica do serviço, além de receber a equipe técnica nas visitas domiciliares, mesmo que não sejam previamente agendadas, além de contribuir na preparação da criança ou do adolescente para o retorno à família de origem, sempre sob orientação técnica dos profissionais do serviço", explica Shirley Flores Zarpelon, coordenadora Serviço Família Acolhedora.

Sede do Serviço Família Acolhedora funciona no mesmo prédio do Centro de Atendimento Viva Mulher (Foto: Assecom) Sede do Serviço Família Acolhedora funciona no mesmo prédio do Centro de Atendimento Viva Mulher (Foto: Assecom)

Envie seu Comentário