Sabadaço
Sabadaço
Com Paulinho Corrêa

Operação do GAECO prendeu policiais envolvidos com a máfia do cigarro

17/05/2018 06h29

Dentre os policiais militares presos, estão praças e oficiais


Movimentação de policiais militares do Batalhão de Choque em frente a corregedoria da PM nesta tarde - Foto: Campo Grande News Movimentação de policiais militares do Batalhão de Choque em frente a corregedoria da PM nesta tarde - Foto: Campo Grande News

Pelo menos 20 policiais militares foram presos hoje durante a Operação Oiketicus do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) e a Corregedoria da Polícia Militar. Ao todo foram cumpridos 20 mandados de prisão preventiva, 1 mandado de prisão temporária e 45 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da Auditoria Militar.

Participam da operação cerca 125 policiais militares e 9 Promotores de Justiça. Os mandados tiveram como alvo as residências e locais de trabalhos de todos os investigados, distribuídos nos municípios de Campo Grande, Dourados, Jardim, Bela Vista, Bonito, Naviraí, Maracaju, Três Lagoas, Brasilândia, Mundo Novo, Nova Andradina, Boqueirão, Japorã, Guia Lopes, Ponta Porã e Corumbá.

De acordo com o site MS em Foco, as investigações correm no âmbito do GAECO e visam ao desbaratamento de organização criminosa composta por policiais militares que atuam, primordialmente, na facilitação do contrabando de cigarros.

Dentre os policiais militares presos, estão praças e oficiais. Após a realização dos procedimentos de praxe e eventuais lavraturas de autos de prisão em flagrante pela Corregedoria da Polícia Militar, serão encaminhados ao presídio militar de Campo Grande.

Operação Oiketicus

Operação batizada por Oiketicus faz alusão às lagartas desta espécie que constroem uma estrutura com seda e fragmentos vegetais, com o formato semelhante a um "cigarro" alongado, e serve para a sua proteção. O "cigarro" vai sendo ampliado com o crescimento do inseto.

Envie seu Comentário