Mega operação no presídio de Dourados esvazia celas com ajuda do Exército

17/05/2017 10h33

Fonte: Dourados News

Foto: Oswaldo Duarte Foto: Oswaldo Duarte

Policiais militares do Batalhão de Choque estão no interior da PED (Penitenciária Estadual de Dourados) realizando o esvaziamento das celas e a busca por objetos ilícitos.

Ao Dourados News, o coronel Figueiredo, da Polícia Militar, disse que a ação realizada hoje (17) no local é a segunda etapa da ação preventiva desencadeada pela Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) em conjunto com o governo federal.

A primeira ocorreu em Campo Grande, em fevereiro deste ano, no Presídio de Segurança Máxima da Capital.

"Essa é a segunda etapa de ação preventiva envolvendo a Sejusp e o governo federal visando a segurança nos presídios do Estado. O Exército entra com tecnologia e efetivo e auxilia na revista das celas. Nesse momento o batalhão de choque está dentro da unidade fazendo o esvaziamento das celas", comentou ao Dourados News há pouco.

Conforme o policial, "a prevenção é o mote da segurança pública" e por isso é fundamental essas ações conjuntas para que essas ações tenham maiores resultados.

Segundo o coronel Marcelo Costa Lima, chefe do Estado Maior na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, a tecnologia utilizada para auxiliar os policiais militares dentro do estabelecimento penal é a empregada no projeto Sisfron (Sistema de Monitoramento de Fronteiras), instalado em Dourados.

"Todos os equipamentos tecnológicos do Sisfron estão sendo usados nessa ação. Podemos utilizar aqui como em toda e qualquer operação", contou.

A participação do Exército na megaoperação da PED ocorre após decreto assinado pelo presidente Michel Temer (PMDB) em janeiro de 2017. Com a medida, as forças armadas estão autorizadas num prazo de 12 meses a participar de ações que garantam ‘a lei e a ordem’.

De acordo com a publicação, as atividades são válidas para todos os presídios brasileiros no intuito de detectar objetos proibidos aos presidiários.

Operação

Denominada Poty Poran, o objetivo da megaoperação, conforme já relatado anteriormente pelo Dourados News é retirar do interior das celas armas, entorpecentes e aparelhos de comunicação, como telefones celulares.

Estão envolvidos na ação, o Exército Brasileiro através da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada – Brigada Guaicurus -, policiais militares do 17º Batalhão de Choque da Capital e 3º Batalhão de Dourados, Policia Civil, Corpo de Bombeiros, DOF (Departamento de Operações de Fronteira), agentes penitenciários e policiais rodoviários federais.

A PED convive há anos com problemas de superlotação e possui criminosos de alta periculosidade cumprindo pena no local. São mais de 2,5 mil internos em espaço onde deveria abrigar aproximadamente 700.

Envie seu Comentário