Top Hits Cidade
Top Hits Cidade
Com Wagner Motta

Mais 8 policiais são presos por suspeita de corrupção e contrabando em MS

14/06/2018 07h25

A Corregedoria da Polícia Militar, junto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), prenderam mais oito pessoas por suposto envolvimento com a máfia dos cigarros, nesta quarta-feira (13).

Segundo o site G1 MS, nenhum dos envolvidos possui patente de oficial e, entre os presos, está o irmão de um tenente coronel, também preso no dia 16 de maio. Na ocasião, foram cumpridos 20 mandados de prisão e 45 mandados de busca e apreensão contra os servidores suspeitos de corrupção, na capital e em 15 cidades do interior.

Esta é a terceira fase da operação, que teve todos os pedidos de prisão deferidos pela Justiça.

Contrabandos

Em quase um ano de investigação, o Gaeco descobriu que a organização criminosa composta por esses policiais, incluindo Oficiais, atuava principalmente na facilitação de contrabando de cigarros. Eles agiam em Campo Grande e em regiões de fronteira com o Paraguai e a Bolívia. Ao todo, mais de 125 policiais saíram para cumprir os mandados expedidos pelo Juízo da Auditoria Militar.

Aumento de Patrimônio

Ainda de acordo com G1, os mandados foram cumpridos nas residências, locais de trabalho e casas de parentes dos investigados. O Gaeco descobriu que alguns desses policiais tiveram um aumento de patrimônio muito grande em pouco tempo e que a organização criminosa sabia quando os carregamentos viriam para o Brasil. Os presos foram encaminhados ao presídio militar, no complexo penitenciário de Campo Grande.

A operação foi batizada de Oiketicus em alusão às lagartas desta espécie que constroem uma estrutura com seda e fragmentos vegetais que se parecem com um cigarro, e vai sendo ampliado com o crescimento do inseto.

Envie seu Comentário